Entenda como é feita a vistoria veicular e como se preparar!

6 minutos para ler

Você está entre as pessoas que se perguntam sobre os pontos em que é preciso ficar de olho na hora da vistoria? Nem sempre estamos cientes dos fatores que colocam o veículo dentro das exigências, por isso é sempre importante se informar sobre o assunto.

Esse é o propósito deste post. Você vai ver o que é a vistoria, por quem é realizada, quando é obrigatória, como funciona, quais questões são avaliadas e alguns outros pontos importantes. Vamos lá?

O que é a vistoria veicular?

A vistoria veicular aponta o estado do veículo e revela se o consumidor não está comprando “gato por lebre”, mostrando vários outros pontos que vão além da condição física. Sabe quando você vai comprar um carro e tem dúvidas se a documentação é verdadeira?

Então, a vistoria pode dar essa resposta, definindo a autenticidade dos papéis. Outro ponto que costuma pesar é a segurança. Você não quer usar um veículo sem os equipamentos obrigatórios, concorda?

Isso também é avaliado na vistoria. Todo o processo é regulamentado e previsto no Código de Trânsito Brasileiro e nos Detrans de cada estado. O processo está ligado à emissão de documentos como o Certificado de Registro do Veículo (CRV).

Por quem é realizada?

Existem duas opções principais para a realização da vistoria e você já vai entender quais são as implicações de cada uma. A primeira é a feita diretamente pelo Detran, interagindo com a própria instituição. Os valores e as formas de agendamento variam de acordo com a região.

Você também pode optar por uma Empresa Credenciada de Vistoria (ECV). Existem várias opções no mercado que contam com soluções, equipamentos e modelos diferentes para inibir fraudes e garantir uma boa fiscalização.

Como fazer a escolha? Não existe uma fórmula. Uma boa maneira de começar é observando a experiência que a empresa tem no mercado. As avaliações dos antigos clientes também contam. Procure saber como é o atendimento e quais procedimentos são feitos.

Em que casos é obrigatória?

Se você já pensou em contratar um plano de seguros, provavelmente já ouviu falar em “vistoria cautelar”, solicitada pela seguradora para avaliar os riscos de cobrir o bem. No entanto, o tipo de vistoria citado no texto é de transferência, funcionando de forma um pouco diferente.

De forma geral, é exigida em casos de emissão de um novo CRV. Isso acontece principalmente quando o carro é negociado e passa para as mãos de um novo dono. A apresentação de alguns documentos também é necessária.

Entre eles, estão:

  • documentos pessoais;
  • comprovante de pagamento de débitos;
  • CRV/ATPV – preenchido e assinado com firma reconhecida;
  • comprovante de residência;
  • laudo de vistoria;
  • documento de licenciamento (CRLV).

A vistoria também é exigida em caso de mudança de domicílio para um novo município.

Como funciona a vistoria?

Toda a vistoria é planejada para a emissão de um novo CRV. Sem o registro, a condução do veículo é vista como uma infração grave e pode gerar vários problemas para o motorista. Como isso é atestado?

Na prática, a vistoria emite um laudo de vistoria veicular, revelando o estado do carro e as condições de circulação. O relatório ainda dá pistas sobre possíveis crimes de falsificação de documentos e lista modificações não autorizadas.

Pode parecer que não, mas existem modificações simples que contrariam a lei e não podem ser feitas. Um exemplo é o insulfilm com transmissão luminosa abaixo de 75% em para-brisas sem cores ou o uso de faróis de xenon.

O que é avaliado na vistoria?

Embora a metodologia mude de acordo com a ECV (Empresa credenciada de vistoria), os laudos costumam apresentar informações similares, seguindo as exigências do Detran. A vistoria segue uma análise minuciosa de várias partes do carro.

Entre elas, constam:

  • numeração do motor, do chassi e do câmbio;
  • odômetro;
  • gravação dos vidros;
  • data do cinto de segurança;
  • etiquetas ETA;
  • placas de identificação;
  • equipamentos obrigatórios;
  • itens de segurança.

Se tudo correr bem, um laudo descrevendo o estado do carro vai ser emitido. Nos casos de reprovação, um documento indica quais pontos precisam ser ajustados e corrigidos para que o carro se torne regular.

Como é o processo de agendamento?

O agendamento depende da instituição que você escolher para o serviço, mas costuma ser um processo simples. Em boa parte das ECVs, a data pode ser solicitada de forma simples pela web.

Nesse caso, basta abrir o site institucional da empresa e buscar a opção para marcar o agendamento, selecionando a unidade em que você deseja que o veículo seja analisado. Outras formas de contato incluem redes sociais e telefone.

Caso você opte pelo Detran, é possível agendar o serviço presencialmente ou pelo site. Isso vai depender do nível de adesão de cada estado à web. Fique de olho nas taxas de agendamento que são cobradas em algumas regiões.

Qual é a diferença entre inspeção e vistoria?

A primeira diferença que chama a atenção é no profissional avaliador. A vistoria conta com um técnico do Detran ou da ECV, especializado nesse tipo de tarefa. Já a inspeção é feita por um engenheiro ou profissional com registro no CREA.

Os pontos avaliados também são outros. Na vistoria, a forma de avaliação é majoritariamente visual, focando em fatores listados no laudo veicular. A inspeção, por sua vez, leva em conta a parte mecânica e a poluição ambiental, usando instrumentos específicos para isso.

Por fim, ainda existem mais algumas diferenças. Se a vistoria emite laudos, a inspeção emite um CSV (Certificado de Segurança do Veículo). Esta é regulamentada pelo Contran; aquela, pelo Detran.

A vistoria veicular não é um bicho de sete cabeças. Se você pretende vender um veículo, o procedimento comprova o estado dele e garante que o novo proprietário não vai ter problemas. Em posse de um carro novo, basta guardar o CRV em um lugar confiável.

Não se esqueça de cuidar da preparação prévia para a vistoria. Confira os itens a serem analisados e veja se estão funcionando corretamente, dando prioridade para os equipamentos de segurança.

O que acha de fazer sua vistoria em parceria com uma empresa credenciada e que valoriza o bom atendimento? Então, não perca tempo e entre em contato com a Olho Vivo Vistorias!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.