fbpx

Subscribe Now

* You will receive the latest news and updates on your favorite celebrities!

Trending News

Conheça as diferenças entre vistoria cautelar e vistoria prévia!
Vistorias

Conheça as diferenças entre vistoria cautelar e vistoria prévia!

A vistoria automotiva é um serviço que analisa determinados itens que atestam e dão garantias quanto à originalidade dos automóveis, além de checar possíveis pendências legais, financeiras e jurídicas que estão relacionadas ao carro em análise.

Nesses tipos de inspeções, é possível saber se o automóvel foi adulterado ou clonado ou se tem algum problema em sua estrutura, o que pode diminuir a segurança mínima necessária ao condutor e seus passageiros. Além disso, também torna-se viável saber se já foi leiloado, sofreu sinistro ou algum tipo de alagamento ou ainda se foi declarado como roubado.

Para dar continuidade em alguns serviços — como a transferência de propriedade de veículo, que precisa de um novo Certificado de Registro de Veículos (CRV) e de Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) —, o Detran (Departamento Estadual de Trânsito) pede que o carro em negociação passe por uma vistoria. O serviço deve ser feito em uma empresa credenciada de vistoria (ECV).

Para quem está a procura de um veículo e quer se certificar que o veículo que está adquirindo está em perfeitas condições e não está comprando um veículo com indícios de adulteração, as ECV’s realizam um modelo de laudo chamado vistoria cautelar.

Além do Detran, empresas de seguro também exigem uma avaliação do veículo, conhecida como vistoria prévia, por uma empresa credenciada, a fim de atestar as condições do carro antes de assinarem um contrato assegurando um carro.

Para saber a diferença entre vistoria cautelar e vistoria prévia e quando esses serviços são solicitados para você, consumidor, continue lendo esse artigo!

O que é vistoria cautelar e para que ela é indicada?

Para que você não caia num golpe na hora de comprar um carro usado ou seminovo, achando que está fazendo um bom negócio enquanto, na verdade, o veículo está em péssimas condições, o Detran exige uma vistoria cautelar atestando as condições do dele. Assim, você saberá se o automóvel está em perfeito estado de conservação para que tenha condições de rodar pelas vias do país.

Confiar apenas na palavra de quem está vendendo o veículo não é a melhor maneira de comprar um carro rodado, por isso a vistoria cautelar vai fazer um “raio-x”, analisando desde peças e suas partes estruturais até questões legais relacionadas a pagamentos, impostos e documentação. Além de fazer um levantamento jurídico para saber quais as condições do automóvel, descobrindo se é roubado, sofreu alagamento ou sinistro.

O que é analisado na vistoria cautelar?

A vistoria cautelar é feita por um perito de forma minuciosa e rigorosa, levando em consideração diversos quesitos que ajudam a identificar alguma alteração ou depreciação no carro que está sendo checado. Os principais itens avaliados são:

  • numeração do chassi e do motor;
  • etiquetas de identificação e gravação nos vidros;
  • placas e lacre;
  • análise da pintura para identificar alteração de cor ou repintura;
  • itens de segurança e equipamentos obrigatórios;
  • parte estrutural do veículo;
  • documentos do carro e histórico de proprietários;
  • análise jurídica em geral (se foi a leilão, apreensão, declarado como roubado etc.);

Com essas informações, o perito consegue emitir um laudo técnico sobre as condições em que se encontra o veículo, aprovando ou não a sua venda. Caso seja reprovado, o laudo apontará o que é necessário olhar e o que precisa ser arrumado para que ele seja aprovado numa próxima análise.

O que é vistoria prévia e para que ela é indicada?

A vistoria prévia tem por finalidade atestar o estado de conservação do veículo e sua real existência na hora de contratar um programa de seguros. É uma atividade voltada para o mercado de seguradoras, financeiras e bancos que realizam tais serviços.

Powered by Rock Convert

Ela serve para que a seguradora avalie o risco em assegurar o automóvel indicado. Para isso, checa se o carro está em estado de conservação dentro dos padrões exigidos, se há possíveis danos ou falhas elétricas ou equipamentos irregulares ou se houve mudanças ou instalação de algum acessório no veículo.

O procedimento é rápido e simples. As seguradoras contratam empresas terceirizadas de sua confiança para analisar e gerar o laudo. Assim, diminuem os riscos de fraudes de seguros, evitando a má intenção de muitas pessoas que tentam aplicar golpe nas seguradoras. Quando aprovado, o seguro contratado passa a valer.

Qual a diferença entre vistoria cautelar e vistoria prévia?

Em um primeiro momento, elas podem ser confundidas por analisarem muitas coisas em comum. Porém, na prática, são um pouco diferentes.

A vistoria cautelar é solicitada por lojas, concessionárias e pessoas físicas, para garantir que o próximo dono do veículo negociado não caia em um golpe e tenha um carro clonado ou em péssimo estado de conservação. Isso acontece porque, em sua grande maioria, os veículos usados já não contam mais com a garantia da montadora.

Já a vistoria prévia, como dito acima, é um exame relacionado ao estado do carro para que a contratação do seguro veicular seja aprovada ou não. Esse serviço busca por detalhes que impossibilitem a contratação do seguro.

Qual é a melhor vistoria para se fazer?

Por mais que as vistorias sejam para motivos diferentes, quando a cautelar é contratada, o serviço será mais rigoroso por conta das análises, além de checar muito mais mecanismos do carro do que a vistoria prévia.

Agora você já sabe a diferença entre vistoria cautelar e vistoria prévia. Sabe para quais finalidades cada uma serve e entende que, caso deseje comprar ou vender um carro usado, é necessária a realização da vistoria cautelar, a fim de dar o aval para continuar as negociações futuras diante do Detran, assegurando a qualidade do veículo ao futuro comprador.

Viu também que para contratar um seguro para seu carro, é necessário efetuar a realização de uma vistoria prévia. Isso porque só assim a seguradora analisará os riscos em ter você como cliente e poderá ou não fechar o contrato.

Então, gostou do nosso texto? Esperamos que ele tenha sido útil para você! Aproveite que está por aqui, assine nossa newsletter e receba as melhores informações sobre o mercado de carros e sobre vistorias veiculares. Assim, você não perde nossas atualizações e fica por dentro das novidades do universo automobilístico. Até a próxima!

 

 

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *