Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/blogolhovivovist/public_html/wp-content/themes/gillion/inc/static.php on line 177
7 cuidados que você deve ter com vidros elétricos automotivos

Blog

DETRAN

7 cuidados que você deve ter com vidros elétricos automotivos

Em uma escala de 0 a 10, quanto você se preocupa com os vidros elétricos automotivos? Se sua resposta estiver abaixo da média, está na hora de começar a ter mais cuidado, sabia?

Sendo um conforto necessário, os vidros automatizados podem se tornar uma dor de cabeça, sem os bons hábitos de uso. Contando com um sistema elétrico desde a fábrica, o acessório funciona a partir de um motor que promove o movimento.

Entretanto, se for utilizado de forma errada, falhas e defeitos tendem a surgir, desvalorizando o veículo e prejudicando o uso. Para evitar que isso aconteça, confira nossas dicas e aprenda quais são os cuidados necessários com os vidros!

1. Acione o motor apenas quando necessário

Para quem tem filhos, os vidros elétricos automotivos podem ser uma ótima brincadeira. Entretanto, acioná-los seguidamente não é muito indicado. O problema não está em erguer e baixar sempre que necessário, mas sim na sobrecarga, causada pelo uso excessivo, que tende a comprometer seu funcionamento. Logo, é importante impedir que se torne um brinquedo.

Não acione o motor a todo o momento ou pressione os botões com muita força. Se abrir, abra tudo que precisa de uma só vez, e não aos poucos. E não fique repetindo a operação sem uma motivação válida. É melhor criar esse hábito, do que ter que trocar o sistema interno antes da hora.

2. Evite deixar o carro exposto à ação do tempo

A estrutura de um veículo é construída para resistir por muitos anos. Entretanto, há peças que demandam mais cuidados. No caso dos vidros elétricos, até mesmo a ação do tempo precisa ser avaliada. Deixar o carro exposto ao sol ou à chuva, por um longo período, compromete o funcionamento desse item.

As mudanças bruscas de temperatura podem fazer com que o vidro sofra alguma dilatação. Assim, o vidro acaba sobrecarregado ou com sua vida útil comprometida. Sempre que puder, deixe em um local coberto e bem protegido.

3. Cuide da temperatura do ar-condicionado

Quem vive em regiões mais quentes sabe como a temperatura interna do carro pode subir, enquanto fica estacionado. É possível que alcance temperaturas de até 50ºC. E qual é a primeira atitude que você toma quando entra no carro? Ligar o ar-condicionado.

Embora essa seja a função do equipamento, é importante tomar cuidado com um eventual choque térmico. Ir de um extremo a outro de temperatura pode causar rachaduras no vidro. O ideal é esperar refrescar, naturalmente, por alguns minutos, antes ligar o aparelho. Assim, seus vidros ficam mais bem protegidos.

4. Faça a limpeza com produtos adequados

Sejam elétricos ou não, os cuidados com os vidros do carro se estendem para uma limpeza adequada. É natural que, quando engordurados, eles acabem embaçando, especialmente à noite ou em dias de chuva. Para evitar esse efeito negativo, é preciso realizar a limpeza corretamente.

Utilize sempre panos macios, pois assim evita o aparecimento de arranhões. Além disso, comece usando água e depois os produtos específicos. Para os botões, prefira um pano úmido. Para o lado de fora, finalize com um impermeabilizante. E evite composições com amônia, já que o componente é nocivo para materiais como borracha, couro e vinil. Também pode comprometer a película do vidro.

5. Invista em lubrificação

De tempos em tempos, o acúmulo de poeira, poluição e detritos aumenta o atrito durante a utilização dos vidros elétricos automotivos. É nesse momento que você deve fazer uma lubrificação. Evite ao máximo forçar os botões para subir, se sentir que há alguma limitação ou trepidação. O silicone em spray é o ideal para colocar nas canaletas e garantir um deslizamento melhor.

Outra dica importante é criar o hábito de abrir todos os vidros com alguma regularidade. Para pessoas que circulam sozinhas, não é incomum perceber que um vidro traseiro está com problemas, por nunca abri-lo. Por isso, lembre-se de, em um dia da semana, abrir por completo todos eles, com o objetivo de perceber se o funcionamento está perfeito. No caso de defeitos, faça a manutenção, assim que possível.

6. Realize as revisões regularmente

Além dos hábitos caseiros, uma revisão especializada é sempre interessante. A vida útil dos vidros elétricos costuma ser de, em média, 30 mil subidas e 30 mil descidas. Se você usar cinco vezes ao dia, isso significa uma duração de pouco mais de 15 anos.

Entretanto, essa durabilidade está diretamente relacionada à necessidade de manutenções preventivas. O funcionamento dos vidros depende da vida útil de alguns componentes, como o cabo de aço interno. E suas condições só podem ser avaliadas por especialistas. Adiar as manutenções fará com que outras peças também acabem comprometidas.

7. Utilize sempre peças originais

No caso de necessidade de troca de vidros, sempre utilize as peças originais. Ainda que você encontre substitutos que custem mais barato, não se trata da melhor decisão. Equipamentos, cabos ou peças de outras marcas podem não se encaixar perfeitamente ao mecanismo, forçando mais do que o necessário.

Além disso, vale mencionar que há a desvalorização do veículo, quando uma parte original é trocada por outra de origem alternativa. Também é necessário mencionar que a fiação precisa estar de acordo com o veículo. Do contrário, há mais risco de falhas ou de comprometer toda a parte elétrica do automóvel.

Vale mencionar que, no caso de uma compra de um seminovo, um bom investimento é realizar uma vistoria cautelar. As peças internas nem sempre estão em condições ideais. Logo, para não ter uma surpresa negativa, a verificação de um profissional vai ajudar a compreender se o veículo está mesmo em sua melhor condição.

O tempo de vida e o funcionamento dos vidros elétricos automotivos são resultado dos seus hábitos. Se não evitar vícios, como o de abrir muitas vezes sem necessidade ou mesmo limpar com os produtos errados, a tendência é que estraguem mais rapidamente. Portanto, os cuidados devem ser regulares.

Agora que você já sabe como cuidar melhor dos vidros elétricos do seu automóvel, aproveite para compartilhar esse artigo em suas redes sociais! Pode ter certeza que seus amigos também vão gostar de saber mais sobre o assunto!

Related posts

Deixe uma resposta

Required fields are marked *