fbpx

Subscribe Now

* You will receive the latest news and updates on your favorite celebrities!

Trending News

Troca de fluido de freio: por que e quando fazer?
Veículos

Troca de fluido de freio: por que e quando fazer?

Quando se fala em manutenção de um automóvel, logo vem à mente a substituição de diversos itens, como pneus, amortecedores, correia dentada, embreagem, discos e pastilhas. No entanto, a troca do fluido de freio nem sempre recebe a devida atenção. Porém, esse cuidado deve ser tomado periodicamente ou quando for feita alguma manutenção no sistema de freios.

Quer saber mais sobre o assunto? Tudo de que precisa está logo abaixo!

O que é e para que serve o fluido de freio?

O fluido de freio é um líquido especial que tem uma função essencial no sistema de frenagem de um automóvel. Ele é o responsável por conduzir a força que o motorista imprime no pedal até as pastilhas e sapatas. Além disso, como função secundária, ele também age lubrificando todo o sistema de frenagem. Para que o fluido de freio atue corretamente, ele precisa manter as suas principais características, que são a baixa compressibilidade e o alto ponto de ebulição.

Baixa compressibilidade

Ao sofrer pressão, o fluido de freio não deve perder volume. Isso faz com que ele transmita essa pressão às pastilhas e sapatas das lonas.

Alto ponto de ebulição

As pastilhas e lonas de freio trabalham em altas temperaturas por conta do contato com os discos e tambores em movimento. O fluido de freio absorve grande parte desse calor. Por conta disso, deve ferver apenas em temperaturas muito altas, mantendo a capacidade de frenagem.

Por causa de o ponto de ebulição do fluido de freio ser característica determinante na qualidade da frenagem, o Departamento de Transporte dos Estados Unidos criou uma classificação para esse componente, os chamados DOT3, DOT4 E DOT5. A sigla DOT é proveniente do nome do órgão americano: Department Of Transportation. Veja os detalhes dessa classificação:

  • DOT3: é o fluido de freio mais barato, por ter o ponto de ebulição mais baixo, de 205° C;
  • DOT4: é o mais utilizado atualmente pelas montadoras. Seu ponto de ebulição mínimo é de 230° C;
  • DOT5: utilizado apenas em carros de maior performance. O ponto de ebulição do DOT5 é de 260° C. Esse fluido de freio ainda tem uma subdivisão, a DOT5.1. A diferença entre o 5 e o 5.1 está no material utilizado na fabricação. O DOT5 é feito utilizando silicone, enquanto o 5.1 é à base de óleos minerais.

Quando fazer a troca do fluido de freio?

O problema do fluido de freio é que ele absorve umidade com o tempo. Essa umidade diminui o ponto de ebulição e aumenta a compressibilidade. O resultado é a perda na capacidade de frenagem do carro.

Portanto, ele deve ser verificado a cada 10 mil quilômetros. As oficinas mais equipadas têm um aparelho que mede a qualidade do fluido de freio. Além disso, a troca do fluido de freio deve ser analisada nos seguintes casos:

Powered by Rock Convert
  • a cada 2 anos, que é o prazo para que o fluido absorva umidade suficiente para perder a eficiência;
  • quando a luz do freio de estacionamento acende mesmo com a alavanca abaixada;
  • se a cor e a viscosidade se alterarem bastante, pois isso indica excesso de umidade;
  • caso precise acionar o pedal do freio com mais força que o normal;
  • quando o pedal do freio estiver mais fundo que o habitual;
  • se o tempo de resposta dos freios aumentar.

Também é importante verificar constantemente o nível do fluido de freio. No entanto, caso perceba que o nível está diminuindo, não é aconselhado completar de imediato, pois pode haver algum vazamento. O correto é procurar um mecânico para verificar todo o sistema e, em seguida, restabelecer o nível adequado.

Como é feita a troca do fluido de freio?

A substituição do fluido de freio é uma tarefa relativamente complexa e deve ser feita por pessoa qualificada, ainda mais por mexer em um sistema de segurança do automóvel. Esse serviço costuma demandar o trabalho de duas pessoas.

O primeiro passo é retirar o reservatório de fluido de freio para limpeza. Isso deve ser feito apenas com água e é preciso muito cuidado ao secar, pois não pode restar umidade no reservatório. Ao retirar essa peça, grande parte do fluido velho já foi tirado no carro. No entanto, ele ainda estará presente nos demais componentes do sistema, como no cilindro mestre e nas mangueiras.

O passo seguinte é retirar esse fluido velho e o ar que também costuma entrar ao tirar o reservatório. Essa etapa é a chamada sangria. Para isso, é preciso levantar o carro em um elevador e retirar as suas rodas. Dessa forma, o mecânico tem acesso às mangueiras e ao parafuso de sangria existentes em cada roda.

Depois de afrouxar esse parafuso, deve-se conectar uma mangueira ligada a um reservatório que receberá o fluido velho. Para isso, será necessário que outra pessoa bombeie o pedal de freio. Isso será feito em cada uma das rodas, sempre tomando o cuidado para o ar não retornar.

Ao notar, pela coloração, que começou a sair o fluido de freio novo, significa que o serviço está pronto. Basta colocar as rodas nos devidos lugares e completar novamente o reservatório de fluido de freio, por conta do líquido velho que saiu.

Quais os cuidados a serem tomados?

Ao efetuar a troca do fluido de freio, é preciso tomar alguns cuidados para que o serviço seja corretamente executado e não comprometa a segurança nas frenagens. Veja quais são esses cuidados:

  • a não ser que tenha bons conhecimentos de mecânica, evite fazer esse serviço em casa. O ideal é levar a um mecânico experiente;
  • utilize apenas o fluido de freio da classificação recomendada pelo fabricante do seu carro. Em caso de dúvidas, consulte o manual do proprietário;
  • não economize com fluido de freio, até porque é um produto relativamente barato. Por isso, compre fluido apenas de marcas consagradas;
  • peça ao seu mecânico que seque bem o reservatório após a limpeza e que a sangria seja bem-feita, eliminando todo o ar e umidade do sistema;
  • nas primeiras freadas, tome cuidado e verifique se os freios estão respondendo corretamente.

Como você deve ter percebido, a troca do fluido de freio é uma manutenção que merece muita atenção, pois envolve a segurança na condução do veículo. Com o que você aprendeu aqui, provavelmente vai cuidar melhor desse item em seu carro, não é mesmo?

Por falar nisso, o que acha de seguir a Olho Vivo Vistorias no Facebook e ficar por dentro de tudo relacionado a cuidados com o carro?

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *