fbpx

Subscribe Now

* You will receive the latest news and updates on your favorite celebrities!

Trending News

O que eu preciso saber a respeito da suspensão do carro?
Veículos

O que eu preciso saber a respeito da suspensão do carro?

Muitos motoristas sentem até um frio na barriga na hora de rodar por estradas esburacadas. Afinal, qualquer dano na suspensão do carro pode provocar uma grande dor de cabeça. Mas será que você realmente sabe como funciona essa parte do veículo?

Neste post, você vai ver um pouco sobre como a suspensão funciona, quais peças fazem parte desse componente, como identificar problemas, além de algumas outras dicas. Preparado? Então, vamos lá!

Como a suspensão do carro funciona?

A suspensão é a parte responsável pela estabilidade do veículo. O componente absorve os impactos com o solo e melhora a experiência de direção, fazendo com que o carro ande “macio”.

No entanto, essa parte do carro não garante apenas o conforto, mas também é importante para a segurança do veículo. E qual é a razão disso? A resposta é simples. Sem a suspensão, o carro sofreria fortes impactos com o solo, o que reduziria a vida útil dos componentes e causaria trincas na carroceria.

Existem diversos tipos de suspensão, que variam de acordo com as necessidades do carro. Suspensões para carros familiares, por exemplo, priorizam o conforto em relação à estabilidade. Em esportivos, as prioridades se invertem.

Quais peças fazem parte da suspensão?

A suspensão é feita a partir de peças conectadas umas às outras. Embora existam tipos variados, algumas peças estão sempre presentes. São as que seguem.

Amortecedor

O amortecedor ajuda a corrigir as irregularidades da pista, transmitindo o mínimo de abalos para o carro. Isso porque regula a abertura da suspensão, geralmente com o uso de um pistão e de algumas válvulas.

Mola

As molas são flexíveis e armazenam a energia mecânica da interação entre o veículo e o solo. Também são responsáveis pela altura do carro, influenciando a dinâmica de direção. Os amortecedores impedem que a mola comprometa a aderência com a pista.

Braço oscilante

O braço oscilante conecta as rodas ao chassi do carro, girando em acelerações, frenagens e derrapagens. Isso regula os movimentos e suporta as laterais nas curvas.

Pivô de suspensão

O pivô de suspensão une o chassi e a carroceria a algumas outras partes, como telescópio e cubo de roda. A peça recebe bastante peso, principalmente em períodos de aceleração e frenagem do veículo.

Barra estabilizadora

A barra estabilizadora mantém o carro nos trilhos e diminui sua inclinação em curvas. O componente faz com que os braços da suspensão compartilhem o mesmo eixo, equilibrando verticalmente o veículo.

Batente do amortecedor

O batente faz uso de uma borracha que envolve a haste da mola e ajuda a prolongar sua vida útil por meio da absorção de impactos. A deterioração costuma ser irreversível, sendo necessário efetuar a troca.

Como identificar problemas na suspensão do carro?

É importantíssimo que você se mantenha atento aos sinais de problema na suspensão. Isso porque é uma peça que influencia diretamente a direção e os movimentos do carro. A seguir, listamos alguns dos sintomas mais relevantes.

Powered by Rock Convert

Ruído

O ruído é um dos primeiros sinais de problema em quase qualquer componente de um carro, e com a suspensão não é diferente. Os sons estranhos na suspensão costumam acontecer em estradas esburacadas ou situações de frenagem brusca.

Instabilidade

Como citamos, a suspensão é um dos componentes principais na hora de garantir a estabilidade do veículo. Solavancos e dificuldade de controlar o carro podem ter relação com a suspensão ou com a falta de alinhamento e balanceamento das rodas.

Desgaste irregular nos pneus

O desgaste irregular acontece em um dos lados do pneu, deixando os outros com menos marcas de consumo. A área visível é na banda de rodagem, e a aderência com a pista pode ficar prejudicada.

Distância de frenagem

A distância de frenagem varia e tende a aumentar de acordo com o desgaste no amortecedor. Em velocidades mais altas, essa distância pode provocar alguns riscos, já que a dinâmica do veículo ao frear vai ser diferente da esperada pelo motorista.

Vazamentos

O vazamento de óleo é bem fácil de ser percebido e pode comprometer o movimento do pistão do amortecedor. As causas são vedações quebradiças, torção no pistão e desgaste nos componentes internos.

Perda de altura

Lembra de quando citamos a mola como uma das responsáveis pela altura do carro? Então, a perda de altura é um dos sinais de que a mola pode estar danificada. Nesse caso, os pneus também podem ser prejudicados.

Quais são os tipos de suspensão?

Como qualquer parte do carro, as suspensões evoluem e passam por mudanças ao longo do tempo. Existem alguns tipos que variam de acordo com as necessidades do carro, como você vai ver alguns exemplos na sequência.

Suspensão de eixo rígido

A suspensão de eixo rígido conta com uma barra que une as duas rodas. É um modelo antigo e seu funcionamento é bem simples. Costuma ser usado em carros off-road, de serviço e militares.

Suspensão independente

Diferentemente do eixo rígido, a suspensão independente faz com que uma roda se movimente sem se limitar à dinâmica da outra. Esse é o tipo ideal para carros que rodam por áreas urbanizadas e estradas de asfalto.

Quando trocar a suspensão?

O momento dos componentes da suspensão varia de acordo com a recomendação do fabricante. O mais recomendado é vistoriar as molas e os amortecedores quando o carro bater seus 20 mil quilômetros rodados — trocando esses componentes aos 40 mil.

Ruas esburacadas são um fator acelerador para esse desgaste. Se você costuma rodar por estradas do tipo, vai precisar ficar de olho nas peças. Tenha em mente que as molas e os amortecedores trabalham em conjunto. Por isso, quando for trocá-los, o ideal é que não o faça de forma individual.

Como você viu, a suspensão do carro é uma das partes mais complexas e importantes na hora de garantir a segurança. O componente conta com várias peças que precisam se manter em um bom estado para assegurar que está tudo ok com o veículo. Não se esqueça de que o peso aumenta o desgaste nos itens da suspensão. Assim sendo, procure tomar cuidado com bagagens e carregamentos pesados.

Gostou das dicas? Quer saber mais informações para evitar problemas no seu veículo? Então, aproveite que está por aqui e leia também este outro post em que explicamos como identificar um chassi adulterado e o que é possível fazer para recuperar o carro!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *