fbpx

Subscribe Now

* You will receive the latest news and updates on your favorite celebrities!

Trending News

Saiba quando fazer balanceamento no seu carro e a importância disso!
Veículos

Saiba quando fazer balanceamento no seu carro e a importância disso!

Existem alguns cuidados que são essenciais para prolongar a vida útil do seu veículo. Saber quando fazer balanceamento está entre eles. Trata-se de um procedimento fundamental não só para a boa performance do carro, mas para a segurança de quem está dentro dele.

Neste post, você vai entender o que diferencia os procedimentos de balanceamento, alinhamento e cambagem, além de descobrir qual é a melhor hora para cada um ser feito. Preparado? Então, vamos lá!

Qual é a diferença entre balanceamento, alinhamento e cambagem?

De forma geral, balanceamento, alinhamento e cambagem são formas de compensar a perda de parâmetros e equilíbrio, resultante do desgaste do veículo. O objetivo é prolongar o seu uso e evitar uma troca de carro precoce.

Parece confuso? A seguir, veja em mais detalhes como cada um funciona.

O que é alinhamento?

O alinhamento regula a diferença de angulação das rodas em relação ao chão. Elas devem se manter paralelas entre si e em ângulo reto para a pista. A diferença notada pelo motorista é na condução — o veículo não “puxa” para nenhum dos lados.

Os principais sinais da falta de alinhamento do carro é a resposta diferente aos movimentos do volante e a trepidação. Isso porque há uma diferença nas forças que movimentam o carro.

Nessa hora, alguns equipamentos com os alinhadores de direção podem ser úteis. A função é simples — avaliar o ângulo em relação ao eixo do automóvel. Não se esqueça de que o alinhamento só pode ser feito com os pneus completamente calibrados.

O que é balanceamento?

Quando se anda com um carro por muito tempo, algumas coisas começam a acontecer com os pneus. Uma delas é a mudança no diâmetro, isto é, na medida de sua circunferência. Isso faz com que os pneus se desgastem de forma irregular e pouco uniforme, gerando insegurança, instabilidade e trepidação desconfortável.

O balanceamento é uma forma de recuperar o equilíbrio entre os pneus do veículo e o uso de contrapesos de chumbo. Isso permite que o automóvel fique mais estável e dirigível, melhorando a experiência de direção.

Além disso, o balanceamento evita danos à suspensão e à direção do carro, reduzindo até o consumo de combustível — já que há menos atrito das rodas com o solo. Os pneus também duram mais, sem a sobrecarga de desgaste provocada pelo desbalanceamento.

O que é cambagem?

A cambagem é um procedimento um pouco mais complexo que o alinhamento e o balanceamento. Trata-se da inclinação dos pneus em relação ao eixo vertical. Esta é a hora que você pergunta “que eixo vertical?”.

Na prática, não é um eixo real, a referência é traçada por uma linha imaginária. No entanto, é importante manter as rodas alinhadas por um outro parâmetro: o ângulo de câmber. Por meio dele, você sabe se as rodas precisam ser inclinadas em valores “negativos” ou “positivos”.

Quando as rodas estão perpendiculares, o ângulo de câmber é nulo. Em geral, a recomendação é que as peças que apresentam deformações e provocam mudanças na angulação sejam trocadas.

Powered by Rock Convert

Quando fazer alinhamento?

A recomendação principal é que o alinhamento seja feito a cada 10 mil km. Entretanto, existem alguns sinais de que o carro pode estar apresentando problemas de desalinhamento. A seguir, listamos alguns:

Se o carro “puxar” para um dos lados

A sensação de que o carro inclina para um dos lados da pista é o sinal mais comum de que o carro precisa passar por um alinhamento. A tendência é que outros problemas mecânicos possam surgir como consequência das “puxadas”.

Se houver desgaste irregular nos pneus

O desgaste irregular acontece na banda de rodagem, isto é, na parte que fica em contato com a pista. Geralmente, o desgaste por desalinhamento acontece em apenas um dos lados, deixando a área central e o outro lado com menos sinais de uso.

Se o volante trepidar

Trepidações no volante costumam piorar a experiência de direção. Isso porque a condução se torna mais cansativa com o volante vibrando ou balançando de forma estranha. Em viagens longas, a trepidação pode provocar desconforto e até dores.

Quando fazer balanceamento?

Assim como o alinhamento, é recomendado fazer o balanceamento a cada 10 mil km. Há outras situações em que você vai precisar balancear o veículo, como abordamos a seguir:

Se trocar de pneus

Para evitar problemas com os novos pneus, o ideal é fazer o balanceamento assim que realizar a troca. E não é só isso: sempre que os pneus forem removidos e recolocados, mesmo que sejam os mesmos, o balanceamento também deve ser feito.

Se reparar os pneus

Dependendo do tipo de dano, o pneu pode ser recuperado em até seis milímetros na banda de rodagem. Em casos em que o pneu for removido, geralmente em consertos por vulcanização a quente, é necessário realizar o balanceamento novamente.

Quando fazer cambagem?

Os critérios para fazer a cambagem são um pouco diferentes daqueles usados para o alinhamento e balanceamento. De todo modo, existe a recomendação de verificar a necessidade a cada 10 mil km. Abaixo, listamos outros fatores:

Se o carro inclinar para um dos lados

A inclinação irregular do veículo, ao pender para um dos lados, é sinal de que o ângulo de câmber não está correto, exigindo que a cambagem seja feita. A inclinação e o peso mal distribuídos podem provocar danos, gerar tensão excessiva e sobrecarregar outras partes do carro.

Se o carro rodar frequentemente em estradas irregulares

As estradas irregulares podem provocar efeitos similares aos de batidas, com vários graus de variação no ângulo de câmber. Os principais responsáveis por isso são os buracos, cujos impactos fazem diferença em relação ao eixo vertical.

Como você viu, é importante saber quando fazer balanceamento, alinhamento e cambagem para garantir que você tenha uma experiência de direção mais segura. Além disso, os sinais de que o seu carro precisa passar por uma revisão costumam ser incômodos e desconfortáveis.

Lembre-se de que os danos que vêm da negligência com os cuidados automotivos podem sair muito mais caros e ainda depreciar consideravelmente a vida útil do carro. Por isso, procure fazer a manutenção regularmente.

Gostou das dicas? Que tal se manter em dia sobre como garantir a boa performance do seu veículo? Curta nossa página no Facebook para não perder nossas novidades.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *