Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/blogolhovivovist/public_html/wp-content/themes/gillion/inc/static.php on line 177

Blog

O que é vistoria cautelar e prévia?
DETRAN

O que é vistoria cautelar e prévia?

Quem troca de carro precisa de garantias de que está fazendo um bom negócio. Nesse sentido, saber o que é vistoria cautelar e vistoria prévia é essencial para entender que tipo de serviço pode resolver determinado problema ou evitar riscos em negociações.

vistoria automotiva é uma análise que visa oferece garantias quanto à originalidade dos automóveis, além de checar possíveis pendências legais, financeiras e jurídicas relacionadas ao carro. No entanto, há diferença entre inspeções focadas nas necessidades do cliente e de seguradoras.

Para saber como essa diferença se aplica entre vistoria cautelar e vistoria prévia e quando esses serviços são solicitados para você, consumidor, continue lendo esse artigo!

Qual a função de uma inspeção de carro?

Antes de compreender as vistorias cautelar e prévia, é importante saber para que serve uma inspeção e qual é a sua validade.

Quando ela é realizada em um automóvel, é possível saber se o veículo foi adulterado ou clonado, por exemplo. Também dá para descobrir se há algum problema em sua estrutura, o que pode diminuir a segurança mínima necessária ao condutor e aos seus passageiros.

Outra serventia da inspeção é verificar se o veículo já foi leiloado, sofreu sinistro, passou por algum tipo de alagamento ou se foi declarado como roubado. Em muitas negociações, é comum que esse tipo de informação fique em segundo plano ou que vendedor omita a informação.

As inspeções não servem apenas como garantia. Para dar continuidade em alguns serviços — como a transferência de propriedade de veículo, que precisa de um novo Certificado de Registro de Veículos (CRV) e de Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) —, o Detran (Departamento Estadual de Trânsito) pede que o carro em negociação passe por uma análise oficial. Para isso, o serviço deve ser feito em uma empresa credenciada de vistoria (ECV).

Para quem está à procura de um veículo e quer se certificar que o veículo está em perfeitas condições, sem indícios de adulteração, as ECV’s realizam um modelo de laudo chamado vistoria cautelar.

Enquanto isso, além do Detran, empresas de seguro também exigem uma avaliação do veículo, conhecida como vistoria prévia. Feita por uma empresa credenciada, ela serve para atestar as condições do carro antes que qualquer assinatura em contrato seja feita.

O que é vistoria cautelar e para que ela é indicada?

Sabe aquele ditado de prevenir para não ter que remediar? Considere que a vistoria cautelar faz parte desse processo. Para que você não caia num golpe na hora de comprar um carro usado ou seminovo, o Detran exige uma vistoria cautelar atestando as condições do dele.

Assim, você evita situações em que acha que está fazendo um bom negócio enquanto, na verdade, o veículo está em péssimas condições. Além disso, garante que o automóvel está em perfeito estado de conservação para que tenha condições de rodar pelas vias.

O que acontece é que, infelizmente, apenas a palavra de quem está vendendo o veículo não é a melhor maneira de comprar um carro usado. Os golpes nesse tipo de negociação são comuns. Há muitos casos de veículos com perda total que são recuperados ilegalmente, por exemplo. Sem conhecimento adequado, é difícil reconhecer ou saber como pesquisar esse tipo de problema.

Na vistoria cautelar, estão previstas buscas que se assemelham a um raio-x. Tudo em relação ao veículo é analisado cuidadosamente, até o que você não pensaria em buscar por conta própria.

É comum pensar que levar o carro a um mecânico de confiança é o suficiente para garantir um uso com toda a segurança. Um profissional como esse conhece a parte estrutural, mas como ficaria a parte legal? Há que se considerar o carro como um todo para uma vistoria completa.

O que é analisado na vistoria cautelar?

A vistoria cautelar é feita de forma minuciosa e rigorosa por um perito, cujos critérios de avaliação permitem identificar alterações e depreciações no carro. Também é realizado um levantamento jurídico para verificar se o veículo é roubado, já sofreu alagamento ou sinistro, por exemplo.

Os principais pontos de avaliação numa vistoria cautelar são:

  • numeração do chassi e do motor;
  • etiquetas de identificação e gravação nos vidros;
  • placas e lacre;
  • análise da pintura para identificar alteração de cor ou repintura;
  • itens de segurança e equipamentos obrigatórios;
  • parte estrutural do veículo;
  • documentos do carro e histórico de proprietários;
  • análise jurídica em geral (para saber se o veículo foi à venda em leilão, sofreu apreensão, foi declarado como roubado etc.);

Com essas informações, o perito consegue emitir um laudo técnico sobre as condições em que se encontram o veículo, aprovando ou não a sua venda. Caso seja reprovada, o laudo vai indicar as melhorias necessárias para uma segunda análise futura.

Nessa conta, entram também as modificações. Existem critérios para rebaixamento, por exemplo, assim como para insulfilm. Caso a porcentagem de escurecimento do vidro esteja além do permitido, a vistoria não vai aprovar o automóvel.

A vistoria só é válida se for feita por uma empresa devidamente credenciada. A Olho Vivo Vistorias, por exemplo, possui laudos 100% revisados por uma equipe de suporte, além de seguro de Responsabilidade Civil Profissional. Dessa forma, garante-se que o resultado é de confiança.

O que é vistoria prévia e para quê ela é indicada?

Agora que você já sabe o que é vistoria cautelar, é hora de entender melhor a vistoria prévia. A principal diferença entre ambas está em suas finalidades;

A vistoria prévia serve para atestar o estado de conservação do veículo e a sua real existência formal na hora de contratar um programa de seguros. É uma atividade voltada para o mercado de seguradoras, financeiras e bancos que realizam tais serviços.

Esse tipo de vistoria serve para que a seguradora avalie o risco em assegurar o automóvel indicado. O procedimento é rápido e simples. As seguradoras contratam empresas terceirizadas de confiança para analisar e gerar o laudo. Assim, os riscos de fraudes de seguros são reduzidos, pois se combate a má intenção de pessoas que tentam aplicar golpe nas seguradoras. Quando o veículo é aprovado, o seguro contratado passa a valer.

O que é avaliado na vistoria prévia?

Se você comprou um veículo 0 km, a vistoria prévia não é obrigatória, mas apenas se ainda não saiu da concessionária. No caso de renovação do seguro, ela também pode ser dispensada. Contudo, se o segurado quer fazer alguma modificação no plano contratado, aumentando ou diminuindo a cobertura, há a necessidade de uma nova vistoria.

Com um funcionamento parecido com o da vistoria cautelar, os itens analisados são:

  • documentação: licenciamentos, taxas e impostos passam por avaliação. Além disso, são averiguados os dados do condutor junto ao Detran. Há, inclusive, seguradoras que consultam órgãos de proteção ao crédito antes de fecharem uma apólice;
  • conservação: avarias, desgastes, peças em más condições, lanternas quebradas, tudo entra no critério de conservação. Essa análise é indispensável para a cobertura de sinistros. É preciso saber exatamente as condições do carro no momento da contratação;
  • acessórios: alguns veículos possuem, por exemplo, aparelhos de som caríssimos. Esse tipo de equipamento precisa ser devidamente discriminado para o seguro. O valor da apólice será adaptado de acordo com os itens.

Toda a estrutura mecânica e elétrica também passa por uma investigação intensa. Tudo que envolve o veículo precisa ser considerado.

Qual a diferença entre vistoria cautelar e vistoria prévia?

Vimos que, para distinguir o que é vistoria cautelar e o que é vistoria prévia, basta pensar na finalidade das duas. Elas podem ser confundidas por analisarem muitas coisas em comum, porém, na prática, são um pouco diferentes.

A vistoria cautelar é solicitada por lojas, concessionárias e pessoas físicas, para garantir que o próximo dono do veículo negociado não caia em um golpe. É uma garantia de que não é um carro clonado ou em péssimo estado de conservação. Como os veículos usados já não contam mais com a garantia da montadora, esse atestado funciona como uma certeza de qualidade.

Já a vistoria prévia possui outro objetivo. É um exame relacionado ao estado do carro para que a contratação do seguro veicular seja aprovada ou não. Esse serviço busca por detalhes que impossibilitem a contratação do seguro e que determinem o valor da apólice. Tudo que é que de valor ou que está desvalorizado precisa ser devidamente detalhado.

Qual é a melhor vistoria para se fazer?

Essa é uma questão que depende da finalidade que o dono do veículo tem com a vistoria. No entanto, nada impede que sejam feitas as duas. Na verdade, ambas até podem se completar. Se você está comprando um usado ou seminovo, é indispensável avaliar todos os itens para fazer um bom negócio e receber a devida aprovação do Detran.

Passada essa fase, você provavelmente vai querer contratar um seguro. É quando a vistoria prévia se torna essencial. Será por meio dela que sua apólice será determinada. Ou seja, enquanto uma é sua segurança antes do negócio, a outra garante a seguridade após a concretização da compra.

Ficou mais claro o que é vistoria cautelar e o que é vistoria prévia? Se ainda não conseguiu guardar os conceitos, pense sempre que uma é feita antes de fecha negócio, enquanto a outra depende da sua empresa de seguros. Dessa forma, você nunca mais vai se confundir entre os dois serviços.

Tem interesse em realizar uma vistoria no seu carro? Então, aproveite para entrar em contato com a Olho Vivo! Temos uma equipe preparada para tirar todas as suas dúvidas!

Related posts

Deixe uma resposta

Required fields are marked *