O extintor automotivo poderá voltar a ser obrigatório? 

3 minutos para ler

O extintor automotivo, que deixou de ser obrigatório como item de segurança, tornando-se facultativo desde 2015, voltou a ser discutido por conta de um Projeto de Lei da Câmara, a PLC 159/2017. Esse projeto indica a volta da obrigatoriedade nos automóveis.

Alvo de um longo período de polêmicas, o item de segurança ainda é motivo de debates. Se era considerado indispensável, por que deixou de ser de uma hora para outra? E será que sua utilização não seria capaz de salvar vidas? Diante desse cenário, vamos discorrer sobre esse novo panorama do produto. Confira no artigo a seguir!

Saiba porquê o extintor automotivo pode voltar a ser obrigatório

Talvez você não se lembre, mas a obrigatoriedade do extintor começou em 1998. Na época, uma resolução do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) determinou que veículos deveriam ter extintores com carga do tipo BC. Anos depois, em 2004, houve uma atualização da normativa. O objetivo era de que todos os extintores fossem trocados por carga tipo ABC ao final de sua validade. E que novos modelos se adaptassem.

Foram anos de adiamento até o que seria o encerramento do prazo para a alteração. Entretanto, após muita discussão, o aparato passou a ser facultativo. Pelo menos até a proposição do Projeto de Lei.

Criada pelo deputado Moses Rodrigues (Cidadania-CE), a proposta já teve um parecer aprovado pela CAE (Comissão de Assuntos Econômicos). Contudo, ainda não possui uma decisão definitiva.

Entenda o que é o extintor ABC e seus cuidados

Apesar de ainda não ter sido novamente aprovada, a obrigatoriedade deve confirmar o que já é hábito para alguns motoristas. Algumas montadoras já oferecem o item em veículos zero quilômetro. Isso porque cerca de 3% dos acidentes costumam resultar em incêndio, e ter o equipamento ajuda a evitar maiores danos e diminuir os riscos.

Se você já possui um no seu carro, é interessante ficar atento aos cuidados e funções. O chamado extintor ABC corresponde aos seguintes usos:

  • A: combate chamas em materiais sólidos como madeira, plástico e tecido;
  • B: contra líquidos inflamáveis como álcool, gasolina e diesel;
  • C: destinado a equipamentos elétricos que estejam energizados, como alternador e bateria.

Com validade média de cinco anos, os extintores automotivos ABC servem para combater pequenos focos de incêndio. Sua utilização é simples, precisando apenas retirar o lacre e pressionar em direção ao local necessário. Convém dizer, no entanto, que se o cilindro estiver comprometido, é importante fazer a troca. Obrigatório ou não, se trata de um item que depende de uma boa conservação.

Saiba porquê é importante ficar atento a novas leis

Qualquer que seja a decisão futura sobre o extintor, ficar atento à obrigatoriedade de itens de segurança é indispensável. Quando algum objeto passar a ser considerado essencial, é porque sua utilização realmente pode fazer toda diferença para o motorista.

Também vale mencionar que sempre há o risco de multas quando o condutor não possui todos os itens obrigatórios. Portanto, é preciso ficar bem informado para evitar dores de cabeça.

Ainda é cedo para saber se os extintores automotivos voltarão a ser obrigatórios em carros de passeio. Entretanto, muitos veículos já contam com o item, que demanda cuidados importantes para um bom funcionamento.

O que você acha? Será que o extintor vai voltar? Deixe nos comentários sua opinião sobre o assunto!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.