fbpx

Subscribe Now

* You will receive the latest news and updates on your favorite celebrities!

Trending News

Consulta na tabela Fipe: descubra agora o que você deve analisar
Veículos

Consulta na tabela Fipe: descubra agora o que você deve analisar

A consulta na Tabela Fipe é essencial para quem deseja comprar, vender ou trocar um veículo. Essa tabela é uma referência do mercado de veículos usados e seminovos. Por outro lado, muita gente não tem ideia de como é feita a apuração dos valores e de como utilizar essa importante ferramenta em uma negociação.

Quer aprender mais sobre a Tabela Fipe? A seguir, explicamos em detalhes como ela funciona, como fazer a consulta e o que considerar ao avaliar um seminovo por essa tabela.

O que é a Tabela Fipe?

A Tabela Fipe é o resultado de uma pesquisa mensal criada em 1973 pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (USP). Hoje, ela é a principal referência para o mercado de veículos seminovos e usados, além de ser utilizada pelas seguradoras e pelo governo para o cálculo do IPVA.

A pesquisa aborda não só os automóveis, mas também as motocicletas, os utilitários pequenos, os caminhões e os micro-ônibus em todo o território nacional. Ou seja, trata-se de um estudo bastante abrangente e de grande relevância.

O levantamento dos valores é realizado a cada mês, com os pesquisadores visitando lojas, concessionárias e feirões em todo o Brasil e registrando o quanto os vendedores pedem por seus veículos. É importante ressaltar que o valor obtido não é o da venda efetiva após uma negociação, mas sim o preço inicial. Além disso, os pesquisadores não verificam o estado de conservação e a documentação do veículo.

Com as informações em mãos, a Fipe calcula a média dos valores encontrados, excluindo os preços muito altos e os baixos demais. Não entram na média os modelos com modificações, de venda direta, de test-drive, de marcas não consolidadas e importados de maneira independente.

Como fazer a consulta na Tabela Fipe?

Agora que você já sabe o que é a Tabela Fipe, veja como é fácil fazer a sua consulta. Para isso, você precisa dos seguintes dados do veículo: marca, modelo, versão e ano do modelo. Certificada toda a documentação, siga os seguintes passos:

  1. acesse o site oficial da Tabela Fipe;
  2. selecione o tipo de veículo que deseja pesquisar, entre carros, utilitários pequenos, caminhões, micro-ônibus ou motos;
  3. escolha o período de referência da consulta. Isso é importante para saber o quanto o veículo consultado valia no passado e calcular a sua depreciação. Por padrão, a pesquisa mais recente já estará selecionada;
  4. digite ou selecione a marca, o modelo e o ano nos campos indicados; depois, clique em pesquisar;

O resultado será o preço médio na Tabela Fipe do veículo em questão. A Fipe também disponibiliza a consulta por meio de aplicativos de celular, tanto para Android quanto iOS.

O que considerar ao avaliar um seminovo pela Tabela Fipe?

Além de fazer a consulta na Tabela Fipe, é preciso saber que o seu resultado reflete uma média. Por isso, é comum encontrar veículos abaixo ou acima da tabela. Afinal de contas, o vendedor tem total liberdade para determinar o valor do seu veículo.

Portanto, para que você pague o preço justo ao comprar um carro, é preciso analisar alguns fatores e compará-los com o valor da Tabela Fipe. Abaixo, veja como fazer isso:

Verifique o valor médio da tabela

O primeiro passo é fazer a consulta na Tabela Fipe do veículo desejado, conforme foi ensinado logo acima. Aproveite para consultar outras versões de acabamento do mesmo carro — muitas vezes, é possível adquirir uma versão mais completa por praticamente o mesmo preço.

Powered by Rock Convert

Confira a depreciação

Mesmo que não tenha pretensão de vender rapidamente o seu futuro carro, é importante saber como é a sua depreciação. Para isso, basta mudar o período de referência da consulta na Tabela Fipe.

O ideal é analisar desde o ano de fabricação do carro até os dias atuais. Assim, você pode saber se o automóvel desejado sofre muita desvalorização ou não. Carros que são muito desvalorizados tendem a ser vendidos abaixo da Tabela Fipe.

Observe o estado de conservação do carro

Um dos fatores que mais impacta o valor de um automóvel na hora da negociação é o seu estado de conservação. Carros que aparentam ser mais velhos do que realmente são — com pintura queimada e bancos, volante, pedais e manopla de câmbio gastos — são vendidos abaixo da tabela.

Por outro lado, automóveis bem cuidados, com alto grau de originalidade e baixa quilometragem são valorizados e negociados acima da Tabela Fipe.

Veja se a documentação está em dia

Carros que geram despesas adicionais ao futuro dono são, obviamente, desvalorizados na negociação. É o caso de veículos com documentação atrasada, como IPVA, DPVAT e taxa de licenciamento, e multas a pagar.

Se o carro desejado estiver em situações como essas, é preciso descontar o total dos débitos do valor da Tabela Fipe. Nesse caso, é importante se questionar: se o atual proprietário não se preocupou em pagar os débitos do carro, será que ele teve os demais cuidados com o veículo, como a manutenção preventiva?

Considere despesas com manutenção

Por falar em manutenção preventiva, esse é outro fator a ser analisado e comparado com o valor da consulta na Tabela Fipe. Por segurança, é comum fazer uma revisão logo após a aquisição de um carro usado ou seminovo para garantir que está tudo certo com a sua mecânica.

É importante saber o estado da mecânica do veículo para ter uma noção se ele gerará muitos gastos com oficina. Leve o modelo desejado a uma vistoria cautelar e ao seu mecânico de confiança para conferir os principais componentes do carro. Também não se esqueça de verificar se o vendedor possui o manual do proprietário com as revisões carimbadas ou as notas fiscais dos últimos serviços executados.

Cote o valor do seguro

Algumas pessoas cotam o valor do seguro do carro apenas depois da aquisição, o que é um grande erro. Esses compradores acabam tomando um susto com o valor da apólice. Cote o seguro antes de fechar o negócio para evitar essa situação e, caso o valor fique muito caro, negocie um abatimento no preço do carro.

Avalie suas necessidades

Por último, é hora de fazer uma análise geral de todos os fatores avaliados acima e compará-los às suas necessidades que levaram a procurar determinado modelo. Dessa forma, você saberá se compensa pagar o valor da Tabela Fipe — e até mais — ou se é preciso negociar um abatimento.

Isso é importante porque nem sempre o modelo que se apresenta como o melhor negócio financeiramente é aquele atende a todas as suas necessidades. É por conta da união de todos esses fatores que um carro vale mais ou menos que outro, mesmo que sejam similares.

Viu como a consulta na Tabela Fipe é uma ferramenta fundamental para uma boa negociação de um carro? Vale lembrar que a tabela deve ser avaliada em conjunto com outros fatores. O que achou disso tudo? Você faz diferente ao negociar um carro? Deixe o seu comentário e compartilhe a sua opinião conosco!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *