Quais são os 3 pontos de atenção para quem deseja blindar o carro?

Blindagem automotiva
6 minutos para ler

Blindar o carro pode ser o desejo de muita gente, especialmente porque essa é uma medida que proporciona mais segurança e tranquilidade para os usuários do veículo. No entanto, essa solução é um processo bem complexo, o que o torna um tanto caro. Por isso, se você está pensando em recorrer à blindagem automotiva, precisa estudar o investimento para que ele realmente valha a pena.

Não tem ideia do que considerar ao procurar esse tipo de serviço e nem o que precisa fazer para minimizar o impacto financeiro? Pode ficar tranquilo. No post de hoje, você vai entender melhor como funciona o processo para blindar carro e quais são os cuidados que deve tomar. Ficou curioso? Então, continue com a gente!

Como funciona o processo para blindar carro?

A blindagem de carros é uma alternativa para quem quer reforçar a segurança do seu veículo. Isso significa adicionar uma proteção interna extra que, mesmo que permita a perfuração da lataria ao ser alvejada por tiros, os impede de atingir os ocupantes.

Para isso, são desmontadas diversas áreas do carro, como os vidros, os bancos e a forração. Os especialistas instalam junto à lataria os painéis balísticos e remontam o carro. Além disso, é fixado aço inox nas fechaduras, retrovisores e encostos, evitando que qualquer bala adentre o veículo. Os vidros também são substituídos por camadas feitas de lâminas de vidro e polímeros.

Leva cerca de trinta dias para que todo esse procedimento seja realizado, incluindo a vistoria prévia. Durante esse prazo, é importante que o proprietário faça visitas à blindadora e acompanhe o processo, certificando-se de que está tudo sendo realizado conforme o combinado.

Quais são os cuidados que devem ser tomados?

Confira agora quais são os principais cuidados que você deve tomar ao blindar o carro.

1. Analise o custo de manutenção

Os custos para blindar carro não são a única preocupação de quem quer aumentar a proteção do veículo. Na realidade, são os custos de manutenção que devem estar no foco do seu planejamento financeiro, afinal, eles são recorrentes. Além disso, você ainda perceberá um consumo maior de combustível, em função do peso do veículo.

Apesar da garantia contra defeitos de blindagem durar cerca de dois anos, em casos de acidentes, por exemplo, quem tem que arcar com os custos é o proprietário. O reparo do carro chega a ficar 20% mais caro, afinal, é preciso acionar uma empresa especializada ou a própria blindadora para realizar o serviço.

2. Pesquise o valor do serviço

O valor do serviço de blindagem costuma ser bem alto. Por isso, é importante analisar quais são as suas prioridades na hora de escolher o tipo de proteção que você quer. Em geral, o valor médio para blindar carro é de R$ 45 mil, variando em alguns casos. Se a blindadora exercer um preço muito diferente, fique atento, pois você pode estar sendo enganado.

Esse valor vai variar de acordo com o nível de proteção da blindagem (que você conferirá a seguir) e o tipo de carro. Quanto maior o modelo, mais material é usado e mais especializada deve ser a mão de obra, por isso o serviço encarece. Confira alguns dos preços mais comuns no Brasil:

  • menor custo: geralmente utilizado em picapes, com uma proteção mais discreta, ficando de R$ 40 mil a R$ 41 mil;
  • custo médio: comumente aplicada nos modelos sedãs, essa proteção custa em torno de R$ 42 mil, podendo chegar até R$ 45 mil;
  • alto custo: mais caras e sofisticadas, são utilizadas por utilitários esportivos, SUVs e carros de luxo, variando de R$ 48 mil a R$ 75 mil e até mais, dependendo do caso.

Também existem aquelas proteções de níveis mais baixos (I, II e II-A). Essas podem partir de R$20 mil e costumam ser encontradas em carros populares, com potência menor.

3. Confira os níveis de proteção

No Brasil, é possível escolher entre quatro níveis distintos para blindar carro: I, II, II-A e III-A. Eles são classificados pelo preço, peso e proteção, sendo o nível I o menos resistente e o III-A o mais resistente. Entenda melhor cada um deles:

  • nível I: protege contra disparos de calibre 32 e 38, ficando vulnerável a calibres maiores;
  • níveis II e II-A: resistem ao calibre de 9 mm e também à Magnum 357, mas não protege contra armas de porte maior;
  • nível III-A: utilizada por grande parte dos proprietários que optam por blindagem, é quatro vezes mais resistente que a nível I, resistindo às armas de mão de todos os calibres.

Em geral, o nível III-A possui o melhor custo-benefício, a resistência pode chegar a até cinco disparos em uma área de aproximadamente 20 cm. Então, quem busca uma maior proteção, realmente acaba optando por essa alternativa.

Por que escolher uma empresa com credibilidade no mercado?

Escolher uma empresa com credibilidade no mercado é o que garante que a blindagem do seu veículo seja feita com qualidade. Em geral, para trabalhar com materiais à prova de bala, os estabelecimentos precisam realizar os chamados testes balísticos, que são efetuados pelas Forças Armadas. Portanto, é necessário se certificar de que a blindadora tem o Título de Registro que dá autorização para comercializar esse tipo de produto. O proprietário também precisará da declaração de blindagem emitida pelo Exército e do registro que autoriza blindar veículos.

Além disso, procure avaliar aquelas empresas com preço muito abaixo do mercado, e também as que prometem um peso leve demais na blindagem. Se possível, procure referências do local na internet e com outros clientes, isso vai ajudar na decisão.

Agora que você já sabe tudo o que precisa para blindar carro, não se esqueça de andar atento e nunca subestimar os riscos ao utilizar seu veículo. Apesar de a blindagem ser uma proteção extra, a intenção é que ela nunca precise ser posta à prova, certo? Então, adote comportamentos seguros e mantenha suas portas e vidros fechados. Caso esteja em uma área onde está ocorrendo uma troca de tiros, não pare o carro. No mais, se você mantiver a manutenção do seu veículo em dia e prevenir aqueles problemas mais recorrentes, seu veículo não terá grandes problemas ao comportar a blindagem.

Você gostou deste conteúdo sobre em que atentar ao blindar carro? Então não deixe de conferir o nosso post com 9 dicas essenciais para valorizar o carro no momento da venda!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.