Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/blogolhovivovist/public_html/wp-content/themes/gillion/inc/static.php on line 177
Veja 3 tipos de arranhões no carro mais comuns e saiba como cuidar

Blog

Veja 3 tipos de arranhões no carro mais comuns e saiba como cuidar
Veículos

Veja 3 tipos de arranhões no carro mais comuns e saiba como cuidar

Às vezes, observar arranhões no carro desperta uma aflição, não é? São avarias que devem ser consideradas, afinal, os cuidados com a pintura ajudam a cultivar a boa aparência do veículo, bem como sua valorização no momento da revenda.

Neste post, vamos abordar um pouco sobre quais são os principais tipos de arranhões, como evitá-los e quais são os cuidados que você não pode deixar de ter. É só continuar a leitura!

Quais são os tipos mais comuns de arranhões no carro?

Dependendo de como está a superfície do carro, os arranhões podem gerar a vontade de mudar a pintura. Porém, antes de pensar nisso, existem pontos a considerar. Há áreas em que os riscos surgem com mais facilidade, é o que vamos abordar agora.

1. Arranhões nas portas

Fixadas com dobradiças ou trilhos, as portas do carro estão entre as partes mais visíveis e suscetíveis aos arranhões. A parte de dentro é feita de materiais como vinil, couro e plástico, mas a parte externa é metal, ou seja, mais vulnerável aos riscos. Anéis, chaves e unhas estão entre os principais vilões. Existem protetores de portas disponíveis no mercado, com o objetivo de evitar riscos e batidas ao abri-las.

2. Arranhões nas calotas

Ralar a calota é um problema que pode acontecer em situações corriqueiras, como encostar no meio-fio ao estacionar. Por ser um disco decorativo — ainda que com a função de proteger o cubo de roda e os fixadores — costuma ser alvo de olhares, logo existe uma preocupação especial com esse tipo de arranhão.

Powered by Rock Convert

3. Arranhões nos para-choques

Os arranhões no para-choque diferem entre os tipos mais comuns por boa parte dos veículos contar com parte plástica e metálica. Geralmente, a parte metálica é mais sensível a riscos, já a plástica é mais vulnerável ao ressecamento e às trincas.

Como remover arranhões?

O primeiro passo é avaliar o risco, ou seja, dimensionar a profundidade do arranhão. Alguns podem ser removidos de forma doméstica, enquanto outros vão exigir um serviço profissional. Você pode borrifar água na superfície e secar com um pano. Assim, remove as sujeiras e pode examinar o risco com clareza.

Em seguida, procure os itens mais adequados para remover o tipo de risco que você identificou. Aqui, entram produtos como cera, massa fina de polimento e lixa. A maior parte dos riscos é superficial — tendo a cera como a principal alternativa. A massa, por sua vez, tem efeito mais abrasivo e tende a remover os arranhões mais profundos. Já a lixa, é recomendada apenas para profissionais, pela capacidade de remover um número maior de camadas da pintura.

Como você pôde perceber, há vários tipos de arranhões no carro e você pode evitá-los de formas muito simples. Para não precisar recorrer ao enceramento e polimento, é importante ter cautela com chaves e zíperes de bolsas e mochilas. Isso, porque itens afiados e superfícies ásperas estão entre os melhores amigos dos riscos. O olho clínico também é importante caso você vá comprar um carro novo. Sinais de desgaste na pintura podem fornecer, por exemplo, pistas de que o carro já foi batido. Procure uma Olho Vivo Vistorias mais próxima e faça o laudo de vistoria cautelar.

Conhece algum amigo que tem problemas com arranhões na superfície do carro? Então, não deixe de compartilhar este post nas redes sociais para que ele também fique por dentro das informações mais importantes sobre o assunto!

Veículos

Veja 3 tipos de arranhões no carro mais comuns e saiba como cuidar

Related posts

Deixe uma resposta

Required fields are marked *